Visitação Domiciliar

Prevenção da Violência e a Promoção do Desenvolvimento Saudável na Primeira Infância

  • org. Nancy Cardia, Renato Alves e Roberta Astolfi
Sinopse

Apenas nas últimas décadas a criança passou a ser compreendida como sujeito de direitos como os de qualquer outro cidadão, e os maus-tratos reconhecidos como um problema grave. As experiências da primeira infância – que podem variar do carinho e do cuidado aos abusos e negligências – são fundamentais para a construção da estrutura cognitiva e afetiva do indivíduo, sobre a qual toda a sua vida social será alicerçada. Nesse contexto, a visitação domiciliar surge como importante estratégia de prevenção primária contra a violência infantil e, sobretudo, como ação capaz de promover o desenvolvimento saudável da criança. Os artigos reunidos neste livro oferecem um panorama das questões em torno do tema, que passam pelo problema da identificação dos maus-tratos, pelos obstáculos à implementação de políticas públicas efetivas e, ainda, pelos relatos de diversas experiências de programas de visitação.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 62,00
ISBN 10: 8531415314
ISBN 13: 9788531415319
1ª edição, impressão de 2016

512 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coleção Direitos Humanos

Eventos

28/09
02/10
de 2020

Feira Virtual da Abeu: Comunicação Corporativa

A Edusp participa do evento oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais