Direitos Humanos: Uma Antologia

Principais Escritos Políticos, Ensaios, Discursos e Documentos desde a Bíblia até o Presente

  • org. Micheline R. Ishay
  • trad. Fábio Duarte Joly
Sinopse

Nesta antologia, Micheline Ishay mostra como visões conflitantes sobre direitos humanos foram articuladas através da história por seus próprios defensores e codificadas nos principais documentos legais sobre o assunto. Reúne 67 artigos clássicos, como ensaios, discursos e documentos antigos, modernos e contemporâneos. Inicialmente retorna às origens religiosas, incluindo passagens da Bíblia, do Alcorão e de antigos escritos budistas, para em seguida compilar textos clássicos e modernos que acompanham a evolução do debate e representam a busca universal por direitos, independentemente de gênero, filiação política, orientação sexual, cor da pele, nacionalidade etc. É a primeira publicação a fornecer uma perspectiva histórica que abrange personagens influentes, ideais, movimentos e estratégias de ação, além dos mais importantes documentos contemporâneos, e mostra como nos dias atuais muitas dessas ideias foram incorporadas às constituições dos Estados.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 102,00
ISBN 10: 8531409810
ISBN 13: 9788531409813
1ª edição, impressão de 2013

808 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coleção Direitos Humanos

Eventos

28/09
02/10
de 2020

Feira Virtual da Abeu: Comunicação Corporativa

A Edusp participa do evento oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais