Correspondência Mário de Andrade & Henriqueta Lisboa

  • de Mário de Andrade e Henriqueta Lisboa
  • org. Eneida Maria de Souza
Sinopse

Para Mário de Andrade, beber no copo dos outros foi uma das atitudes mais frequentes, por acreditar que o diálogo com o outro resultaria na realização de um projeto fraterno e coletivo, observa Eneida Maria de Souza. As cartas trocadas entre Mário de Andrade e Henriqueta Lisboa entre os anos de 1930 e 1945, os seis últimos anos de vida do artista, se destacam no conjunto da correspondência do escritor especialmente por dois motivos: pelo ritmo intenso da interação entre ambos, e o aparente paradoxo de duas personalidades tão distintas, com projetos literários muito diferentes, se abrirem a confidências e reflexões marcadamente pessoais, num nível de franqueza e complexidade raras vezes alcançado. Nas cartas mesclam-se temas do cotidiano, questões estéticas, lições de poesia; sua abertura e publicação permite melhor compreensão dos caminhos que a literatura brasileira seguiu até chegar à atual configuração.

Ficha técnica

R$ 65,00
ISBN 10: 8531412307
ISBN 13: 9788531412301
1ª edição, impressão de 2010

400 páginas
18 x 25 cm
Brochura
Coleção Correspondência de Mário de Andrade
Coedição: Peirópolis

Eventos

07/05
de 2021

Autor em foco: Virgílio Afonso da Silva

O programa de entrevistas do STF recebe o autor de "Direito Constitucional Brasileiro"

Mais Eventos

Mais

Poesia filosófica de Hölderlin faz a crítica da razão moderna

Hölderlin resgata caráter formador da poesia filosófica

Arte de guerrilha

A arte brasileira durante a vigência do AI-5

Como planejar uma cidade com transparência e qualidade de vida?

A dedicação de Cerqueira César para com o urbanismo paulistano se faz presente em coleção de artigos

A biografia das mulheres

Isabelle Anchieta fala sobre suas inspirações para a criação de sua trilogia "Imagens da Mulher no Ocidente Moderno"

Qual é o papel da educação na luta revolucionária?

Autor explora o papel da educação na construção de uma sociedade mais justa
Mais