Razões de uma Poesia

  • de Giuseppe Ungaretti
  • org. Lucia Wataghin
Sinopse

Ponto de referência imprescindível para toda a poesia italiana posterior, a obra de Ungaretti recoloca sua pátria linguística dentro da grande tradição poética europeia. Nesta coletânea, reúnem-se exemplos da sua produção ensaística, abordando “as razões de sua poesia” e temas de literatura, filosofia, história e política. Alguns dos ensaios do livro refletem ainda a temporada brasileira de Ungaretti, destacando escritores como Murilo Mendes, Vinicius de Moraes e Oswald de Andrade. O autor chegou mesmo a declarar que, juntamente com o Egito, a Itália e a França, o Brasil representava uma de suas quatro pátrias, já que aqui se vive intensamente o choque entre natureza e razão, tema tão presente em sua obra. Conclui o volume uma entrevista com Antonio Candido, que fala da amizade com o poeta e relembra aspectos curiosos de sua personalidade.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 32,00
ISBN 10: 8531402123
ISBN 13: 9788531402128
1ª edição, impressão de 1994

264 páginas
12 x 20 cm
Brochura
Coleção Críticas Poéticas
Coedição: Imaginário

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais