Livraria Ideal

Do Cordel à Bibliofilia

  • de Aníbal Bragança
Sinopse

Aníbal Bragança percorre a história de Silvestre Mônaco e da Livraria Ideal, que fundou em Niterói em 1946: engraxate, apontador de jogo do bicho, vendedor de revistas usadas e literatura de cordel e, finalmente, o mais importante livreiro que a ex-capital fluminense já teve. Ao falar da trajetória desse italiano que chegou ao Brasil no início do século XX, o autor contextualiza a fundação da Ideal tendo como pano de fundo e objeto de estudo o próprio desenvolvimento do sistema de ensino no Brasil, e a consequente ampliação do número de leitores, desde finais do século XIX até meados da década de 1940. Bragança também deita um olhar atento sobre a indústria editorial e a cultura de massa no país, criando um painel a respeito da formação cultural da nossa sociedade. Baseado em uma alentada pesquisa, Livraria Ideal é um importante documento para todos aqueles interessados na história do livro e do mercado editorial brasileiro.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 40,00
ISBN 10: 8531411513
ISBN 13: 9788531411519
2ª edição, impressão de 2009

248 páginas
21 x 22 cm
Brochura
Coleção Memória Editorial
Coedição: Com-Arte

Eventos

21/07
de 2021

Lançamento da obra “Livreiros do Novo Mundo”

Lançamento virtual obra "Livreiros do Novo Mundo"

Mais Eventos

Mais

Digitais passam a representar 6% do faturamento das editoras brasileiras

Em relação a 2019, o faturamento das editoras com a venda de conteúdos editoriais cresceu 36% em 2020, fechando o ano em R$ 147 milhões

Legado de resistência em Cecília Meireles e o equívoco de Laurence Hallewell

Cecília Meireles teve de ir à delegacia, debaixo de humilhações, para prestar esclarecimentos. Mas não foi “presa” pela tradução de um livro de Mark Twain

Palestra de lançamento de “Uma História da Hungria” está disponível no YouTube

Evento contou com a participação do autor e tradução simultânea

Milton Santos, morto há 20 anos, nos convida a construir uma outra globalização

Geógrafo apontou caminhos para um projeto humanitário que se contraponha ao poder totalitário do dinheiro

Tarsila do Amaral, mais popular que nunca, vai ganhar biografia em 2023

Jornalista Francesca Angiolillo diz que seu foco será explorar a vida pessoal da artista plástica
Mais