O Enxerto/ O Homem, a Besta e a Virtude

  • de Luigi Pirandello
  • trad. Aurora Fornoni Bernardini e Homero Freitas de Andrade
Sinopse

Estas duas comédias de costumes, além da data em que foram apresentadas por seu autor em Milão (1919), têm em comum outra característica: o erotismo. Se de forma velada e estilizada na primeira e de forma direta (e hilariante) na segunda, isso o leitor poderá avaliar, o que importa é que esse traço acaba contagiando a ambiência da peça inteira. Em O Homem, a Besta e a Virtude, Pirandello, utilizando uma linguagem de farsa, ataca uma série de hábitos e preconceitos da Itália “burguesa” de sua época, em particular os das relações sociais entre os sexos. O mesmo se dá em O Enxerto, mas neste o tom erótico, velado, é outro e o registro das falas, mais contido. Trata-se da subordinação de uma mulher a seu marido, a qual, apesar disso, possui uma margem de direitos e de crescimento interior. Com sua lógica de paradoxos, mais do que a de um devir natural, Pirandello despede-se nessas comédias dos ecos ainda românticos do vaudeville e passa do realismo “verista” àquilo que chama de “humorismo”.

Ficha técnica

R$ 34,00
ISBN 10: 8531406706
ISBN 13: 9788531406706
1ª edição, impressão de 2003

176 páginas
13 x 21 cm
Brochura
Coleção Em Cena

Eventos

01 a
10/07
de 2020

[Prorrogada] 1ª Feira Virtual das Editoras Universitárias

A Edusp participa do evento oferecendo títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Lançamento de “Desenvolvimento e Cooperação na América Latina”

Coordenado por Enrique García, o sétimo volume da coleção Cátedra José Bonifácio é lançado no Portal de Livros Abertos

Livro mostra as transformações políticas em São Paulo

Professor de Nova Jersey analisa história pouco explorada do estado de São Paulo

Um arquiteto que sonhou a cidade para os cidadãos

Livro traz textos de arquiteto que põe em xeque o desenvolvimentismo na arquitetura

O dicionário do iluminista que estudou o inferno no século 19

Livro registra o vernáculo ocultista de dois séculos atrás

O naturalista pioneiro que saiu na defesa das florestas

A história de Frei Veloso, missionário, tipógrafo e cientista, é contada em novo livro da Edusp
Mais