Dostoiévski V

O Manto do Profeta, 1871-1881

  • de Joseph Frank
  • trad. Geraldo Gerson de Souza
Sinopse

Este é o quinto e último volume da biografia de Dostoiévski escrita por Joseph Frank, que analisa seus últimos dez anos de vida e seus escritos finais, entre eles Os Demônios, O Adolescente, Diário de um Escritor e Irmãos Karamázov. Insatisfeito com as interpretações da obra do grande escritor russo, especialmente as abordagens psicológicas ou filosófico-teológicas, Frank se propôs a estudar a biografia do escritor ao mesmo tempo em que escrevia uma história condensada da cultura russa do século XIX, cujo centro era ocupado por Dostoiévski. Nos volumes anteriores da série tem relevo a ideologia do período em que o autor escreveu; neste último, a ênfase está na relação pouco estudada entre os romances dos anos de 1870 e as doutrinas do populismo russo. Este volume compreende o período após o retorno do escritor à Rússia, seu trabalho como redator de Grajdánin (O Cidadão), o reconhecimento da crítica, ainda que não unânime, e o grande respeito dos leitores, externado nas homenagens por ocasião de sua morte, em 1881.

Ficha técnica

R$ 140,00
ISBN 10: 8531410053
ISBN 13: 9788531410055
1ª edição, impressão de 2018

952 páginas
16 x 23 cm
Brochura

Eventos

28/09
02/10
de 2020

Feira Virtual da Abeu: Comunicação Corporativa

A Edusp participa do evento oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais