Dostoiévski III

Os Efeitos da Libertação, 1860-1865

  • de Joseph Frank
  • trad. Geraldo Gerson de Souza
Sinopse

As transformações na obra de Dostoiévski, após seu longo período de prisão, são o objeto de estudo de Joseph Frank nesse volume. Servindo-se de vasta documentação e mesclando com habilidade análise histórica, literária e cultural, o autor apresenta as direções que a obra dostoievskiana tomou após a dura experiência do degredo. Durante esses anos, Dostoiévski foi editor de duas revistas importantes, e suas preocupações estiveram dirigidas à vida sociocultural da Rússia, bastante agitada após a libertação dos servos em 1861. Para Frank, as questões de seu tempo impregnaram a obra de Dostoiévski de maneira muito decisiva e conhecê-las é fundamental para compreender a grandeza desse escritor.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 92,00
ISBN 10: 8531407206
ISBN 13: 9788531407208
1ª edição, impressão de 2013

528 páginas
16 x 23 cm
Brochura

Eventos

25/08
de 2021

Webinar e lançamento do livro “Livros, Leituras e Bibliotecas”

Acontece em 25/8/2021, quarta-feira, o webinar e lançamento virtual de "Livros, Leituras e Bibliotecas: História da Arquitetura e da Construção Luso-Brasileira", de Ricardo Rocha.

Mais Eventos

Mais

Borba Gato e a emergência do passado no presente

Protestar no monumento que exalta o movimento bandeirante colocou a história no centro do debate e permite questionar o quanto de passado ainda há no presente.

Digitais passam a representar 6% do faturamento das editoras brasileiras

Em relação a 2019, o faturamento das editoras com a venda de conteúdos editoriais cresceu 36% em 2020, fechando o ano em R$ 147 milhões

Legado de resistência em Cecília Meireles e o equívoco de Laurence Hallewell

Cecília Meireles teve de ir à delegacia, debaixo de humilhações, para prestar esclarecimentos. Mas não foi “presa” pela tradução de um livro de Mark Twain

Palestra de lançamento de “Uma História da Hungria” está disponível no YouTube

Evento contou com a participação do autor e tradução simultânea

Milton Santos, morto há 20 anos, nos convida a construir uma outra globalização

Geógrafo apontou caminhos para um projeto humanitário que se contraponha ao poder totalitário do dinheiro
Mais