A Casaca do Arlequim

Belo Horizonte, uma Capital Eclética do Século XIX

Capa de A Casaca do Arlequim Obra Premiada
  • de Heliana Angotti-Salgueiro
Sinopse

O arquiteto francês Paul Planat usou a expressão casaca do arlequim ao analisar, em 1890, obras do ecletismo, qualificando-as como pastiche de múltiplas referências e associando seu caráter fragmentário ao traje feito de retalhos. Neste livro, a historiadora Heliana Angotti-Salgueiro insere o estudo aprofundado do estilo eclético na análise da criação de Belo Horizonte, idealizada para substituir Ouro Preto como capital de Minas Gerais e inaugurada em 1897. Apoiando-se em vasta pesquisa, a autora analisa a articulação entre as ideias e as formas, tanto locais como globais, presentes no pensamento racionalista do engenheiro Aarão Reis, autor da planta, nos modelos da École des Beaux-Arts de Paris retomados pelo arquiteto José de Magalhaes em seus projetos, e nas práticas dos mestres de obras italianos que construíram a cidade. Oferece, assim, uma obra de referência para todos que buscam entender a arquitetura e o urbanismo do século XIX.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 100,00
ISBN 13: 9788531417337
1ª edição, impressão de 2020
608 páginas

19,5 x 25,5 cm
Brochura
Coedição: Editora UFMG

Prêmio
7º Prêmio Abeu
Associação Brasileira das Editoras Universitárias
Projeto Gráfico - 1º lugar
Negrito Produção Editorial

Eventos

23 a
25/08
de 2022

7ª Festa do Livro da USP São Carlos

De 23 a 25 de agosto a Edusp participará da 7ª Festa do Livro da USP São Carlos.

Mais Eventos

Mais

Coleções da Edusp ampliam debate sobre a segurança pública e os direitos humanos

Parceria do NEV-USP e da Edusp, as coleções Polícia e Sociedade e Direitos Humanos incluem títulos que estão entre os mais reeditados da editora.

Nova obra debate formação da identidade paulista

A construção de uma identidade branca, masculina e afeita ao progresso para São Paulo na primeira metade do século XX se deu por meio da contraposição com regiões menos ...

Clarice Lispector: a delicadeza e contundência de uma literatura de liberação. Entrevista especial com Nádia Gotlib

A professora observa como a autora aborda as temáticas femininas sem necessariamente ser feminista, movendo-se muito mais no sentido de liberação de quaisquer amarras e padrões

A Feira do Livro no Pacaembu

A Praça Charles Miller vai ser ocupada pelos livros, e a @edusp.oficial não ficará de fora: vem aí A Feira do Livro, entre os dias 8 e 12 de junho.

Edusp inaugura livraria com 5 mil obras na USP de São Carlos no próximo dia 27

A Editora da Universidade de São Paulo (Edusp) inaugurará na próxima sexta-feira (27) a nova Livraria Edusp do campus da USP de São Carlos, com quase o dobro do acervo que ...
Mais