Bioética

Capa de Bioética Obra Premiada
  • org. Marco Segre e Claudio Cohen
Sinopse

Debate de questões éticas cruciais para a sociedade atual, como a experimentação científica em seres humanos, o relacionamento entre o paciente e o profissional de saúde, as problemáticas do aborto, da engenharia genética, dos transplantes de órgãos e da eutanásia. Destaca-se no texto a importância de se criar uma bioética fundada no desenvolvimento da personalidade, passando, antes de tudo, pela autonomia do indivíduo. Trata-se, segundo os autores, de buscar uma ética do ser, em contraste com a moral do dever ser. O multicentrismo e a multidisciplinaridade da matéria, que o livro realça, tornam-no uma leitura proveitosa para os profissionais da saúde e para todos aqueles que se interessam pelo assunto.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 40,00
ISBN 10: 8531403049
ISBN 13: 9788531403040
3ª edição, impressão de 2008

224 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coleção Faculdade de Medicina - USP

Prêmio
38º Prêmio Jabuti
Câmara Brasileira do Livro
Ciências Naturais e Medicina - 1º Lugar
Claudio Cohen e Marco Segre

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais