Apenas mais uma Espécie Única

Padrões da Ecologia Evolutiva Humana

  • de Robert Foley
  • trad. Cintia Fragoso, Heitor Ferreira e Hércules Menezes
Sinopse

É inegável que, como as demais espécies, a nossa apresenta singularidades. Os últimos desenvolvimentos da biologia evolutiva têm enfatizado que os padrões de evolução das espécies estão contidos nos princípios da ecologia, que estruturam as relações entre indivíduos, populações e seus ambientes. Este livro, que se tornou um clássico desde sua publicação no exterior, em 1987, sintetiza o processo de hominização sob o ponto de vista da ecologia evolutiva e inova ao considerar as singularidades da espécie, não assumidas a priori, mas à medida que vão emergindo dos contextos socioecológicos nos quais viveram nossos ancestrais – rejeitando, dessa forma, a autoridade exclusiva dos fósseis na explanação da evolução humana.

Ficha técnica

R$ 44,00
ISBN 10: 8531401690
ISBN 13: 9788531401695
1ª edição, impressão de 1993

368 páginas
15,5 x 23 cm
Brochura
Coleção Ponta

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais