A Morte na Idade Média

  • ed. Herman Breat e Werner Verbeke
Sinopse

Esta coletânea traz conferências apresentadas em um colóquio internacional sobre o tema, realizado em 1979 no Instituto de Estudos Medievalistas de Leuven. Os autores estudam, sob diferentes pontos de vista, as atitudes diante da morte, enfatizando seu aspecto de “criadora de cultura”, sobretudo em suas manifestações na literatura. Esse tema vem suscitando grande interesse, especialmente por parte da nova historiografia francesa e dos adeptos da chamada história das mentalidades. Os catorze textos aqui reunidos incluem colaborações de nomes como Philippe Ariès, Jacques Chiffoleau e Michel Vovelle, entre outros, abordando aspectos históricos da presença literária da morte, que é analisada tanto em termos gerais como por meio do exame de casos exemplares.

Ficha técnica

R$ 40,00
ISBN 10: 8531403391
ISBN 13: 9788531403392
1ª edição, impressão de 1996

320 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coleção Ensaios de Cultura

Eventos

14/05
de 2024

Edusp e BBM USP convidam para o lançamento de As Minas de Ouro do Brasil

As Minas de Ouro do Brasil, de José Basílio da Gama, manuscrito que permanecia inédito, será lançado na Sala Villa-Lobos da BBM USP em debate com a participação de Junia Ferreira Furtado, ...

Mais Eventos

Mais

O diálogo a partir do antagonismo na relação entre Mário de Andrade e Murilo Rubião

Como a correspondência entre escritores tão diferentes contribuiu para o desenvolvimento intelectual de ambos

A importância do Brasil para o desenvolvimento das ciências sociais francesas

As ciências sociais de Brasil e França estão entrelaçadas e revelam uma história rica em trocas nem sempre igualitárias

A complexa relação entre texto e imagem nas ilustrações de Poty Lazzarotto

Símbolo da cultura curitibana, a jornada de Poty pelas artes visuais revela a riqueza contida no seu trabalho de ilustrador

Amizade entre Mário e Oswald de Andrade é explorada em novo volume da Coleção Correspondência

Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade mostra a importância da escrita epistolar não só para o modernismo como também para a preservação de nossa história

Do jornalismo ao ativismo político, antologia revela as múltiplas faces da obra de Patrícia Galvão, a Pagu

“Palavras em Rebeldia” mostra a importância de Pagu, que passou de escritora pouco conhecida a homenageada da FLIP, na história do modernismo e nos dias de hoje
Mais