Abençoado & Danado do Samba

Um Estudo Sobre o Discurso Popular

Capa de Abençoado & Danado do Samba Obra Premiada
  • de Ricardo Azevedo
Sinopse

O universo poético representado pela música popular brasileira é imenso, multifacetado e heterodoxo. Nele, o samba representa um acervo importante de recursos formais, procedimentos estéticos e temas humanos que têm sido ignorados e parecem escassear ou mesmo desaparecer. Abençoado & Danado do Samba, de Ricardo Azevedo, busca identificar, caracterizar e compreender algo que, embora bastante diversificado e multifacetado, pode ser sintetizado pela noção de discurso popular. Refletir sobre o discurso popular do samba é refletir sobre o discurso da pessoa, das hierarquias, do contexto, da religiosidade, do senso comum, da oralidade e da folia. É pensar a respeito de tradições, não para conservá-las, mas para compreendê-las e utilizá-las como instrumento de mudança e desenvolvimento social, cultural e artístico.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 96,00
ISBN 10: 8531414172
ISBN 13: 9788531414176
1ª edição, impressão de 2013

784 páginas
16 x 23 cm
Brochura

Prêmio
56º Prêmio Jabuti
Câmara Brasileira do Livro
Teoria e Crítica Literária - 2º Lugar
Ricardo Azevedo
Prêmio Senador José Ermírio de Moraes
Academia Brasileira de Letras
Ricardo Azevedo

Eventos

19 a
31/10
de 2020

Lombada

A Edusp participa da Lombada, a feira de livros da PUCPR, oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Antropólogo cultural Néstor García Canclini assume cátedra na USP

Autor de Culturas Híbridas toma posse na Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência da USP

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador
Mais