Música do Brasil Colonial I

  • coord. Carlos Alberto Baltazar
  • org. Régis Duprat
Sinopse

Coleção de partituras do século XVIII, contendo peças sacras dos compositores mineiros José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita e Marcos Coelho Neto, pertencentes ao acervo de manuscritos musicais do Museu da Inconfidência de Ouro Preto. Transcritas por Carlos Alberto Baltazar e Conceição Resende, num esforço de resgate desse rico período da produção musical brasileira, o volume inclui a Antífona Regina Caeli, o Responsório de Santo Antônio e o Gradual da Ressurreição, de Lobo de Mesquita, e a Ladainha em Ré, de Coelho Neto. No texto de introdução, o musicólogo Régis Duprat faz uma síntese biográfica dos compositores e uma análise das peças, destacando os elementos principais para sua compreensão no contexto estético setecentista.

Ficha técnica

R$ 40,00
ISBN 10: 8531402387
ISBN 13: 9788531402388
1ª edição, impressão de 1994

144 páginas
20 x 28 cm
Brochura
Coleção Música do Brasil Colonial

Eventos

25/08
de 2021

Webinar e lançamento do livro “Livros, Leituras e Bibliotecas”

Acontece em 25/8/2021, quarta-feira, o webinar e lançamento virtual de "Livros, Leituras e Bibliotecas: História da Arquitetura e da Construção Luso-Brasileira", de Ricardo Rocha.

Mais Eventos

Mais

Borba Gato e a emergência do passado no presente

Protestar no monumento que exalta o movimento bandeirante colocou a história no centro do debate e permite questionar o quanto de passado ainda há no presente.

Digitais passam a representar 6% do faturamento das editoras brasileiras

Em relação a 2019, o faturamento das editoras com a venda de conteúdos editoriais cresceu 36% em 2020, fechando o ano em R$ 147 milhões

Legado de resistência em Cecília Meireles e o equívoco de Laurence Hallewell

Cecília Meireles teve de ir à delegacia, debaixo de humilhações, para prestar esclarecimentos. Mas não foi “presa” pela tradução de um livro de Mark Twain

Palestra de lançamento de “Uma História da Hungria” está disponível no YouTube

Evento contou com a participação do autor e tradução simultânea

Milton Santos, morto há 20 anos, nos convida a construir uma outra globalização

Geógrafo apontou caminhos para um projeto humanitário que se contraponha ao poder totalitário do dinheiro
Mais