Giotto e os Oradores

As Observações dos Humanistas Italianos sobre Pintura e a Descoberta da Composição Pictórica (1350-1450)

  • de Michael Baxandall
Sinopse

Obra inaugural de Baxandall e referência para os estudos sobre história da arte dos séculos XV e XVI, em “Giotto e os Oradores” o autor abandona conceitos românticos ainda vigentes, como o de influência, servindo-se do conceito de inferência crítica e propondo o surgimento do conceito de composição para buscar compreender o quanto da arte visual dos pintores da época tinha em comum com a arte visual dos humanistas, já que juntos estes foram os precursores da Renascença italiana. Ao analisar obras de autores pouco lidos atualmente, mas fundamentais para o período analisado, Baxandall apresenta a hipótese da importância do desenvolvimento do latim humanista (também conhecido como neolatino ou ciceroniano) para as artes da Renascença, principalmente no território italiano.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 48,00
ISBN 13: 9788531417245
1ª edição, impressão de 2018
200 páginas

17 x 25,5 cm
Brochura

Eventos

19 a
31/10
de 2020

Lombada

A Edusp participa da Lombada, a feira de livros da PUCPR, oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Antropólogo cultural Néstor García Canclini assume cátedra na USP

Autor de Culturas Híbridas toma posse na Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência da USP

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador
Mais