Como Reconhecer um Bom Policiamento

Problemas e Temas

  • org. Jean-Paul Brodeur
  • trad. Ana Luísa Amêndola Pinheiro
Sinopse

Nos últimos anos, a expressão Polícia Comunitária tem sido utilizada como uma inovação na forma de fazer policiamento, proposta por forças policiais ou como demanda da sociedade. Entretanto, não há consenso acerca do conceito e de outras questões que o envolvem: as mudanças que implica na estrutura administrativa policial, os benefícios que traz para a comunidade, ou se melhora o relacionamento entre sociedade e forças policiais. Este livro analisa algumas dessas questões, apresentando a contribuição de vários autores que têm avaliado diferentes aspectos do policiamento comunitário, procurando esclarecer o conceito e verificar em que aspectos é eficaz. O estudo apresenta ainda modelos de avaliação externa e interna e técnicas de análise que dão maior segurança aos administradores da área de segurança pública para a tomada de decisão.

Ficha técnica

R$ 70,00
ISBN 10: 8531407017
ISBN 13: 9788531407017
1ª edição, impressão de 2012

312 páginas
18 x 24 cm
Brochura
Coleção Polícia e Sociedade

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais