Como Pensam os "Nativos"

Sobre o Capitão Cook, por Exemplo

  • de Marshall Sahlins
  • trad. Sandra Guardini T. Vasconcelos
Sinopse

Este livro constitui a resposta do autor de Ilhas de História às acusações feitas pelo antropólogo cingalês Gananath Obeyesekere de que estaria perpetuando o mito europeu da irracionalidade indígena, ao tratar da morte e deificação do explorador James Cook, no Havaí, em 1779. De início um artigo-resposta, acabou se tornando um longo ensaio no qual são discutidos problemas teóricos vitais para as ciências humanas. Ao longo da escrita do ensaio, certos temas afloraram, segundo o autor: como, ao falarmos pelo Outro nativo , podemos privá-lo de sua própria voz; como, ao atribuir-lhe a nossa racionalidade prática , fazemos uma antropologia pidgin; como ao tecer sua história a partir de nossa moralidade, não ajudamos ninguém . Sahlins tem o cuidado de recompor para o leitor as questões históricas envolvidas, ao mesmo tempo em que vai introduzindo a sua argumentação relativa à polêmica.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 52,00
ISBN 10: 8531405211
ISBN 13: 9788531405211
1ª edição, impressão de 2019

352 páginas
18 x 25,5 cm
Brochura
Coleção Clássicos

Eventos

08 a
12/08
de 2022

4ª Feira Virtual das Editoras Universitárias

De 08 a 12 de agosto a Edusp participará da 4ª Feira Virtual das Editoras Universitárias promovida pela ABEU.

Mais Eventos

Mais

Coleções da Edusp ampliam debate sobre a segurança pública e os direitos humanos

Parceria do NEV-USP e da Edusp, as coleções Polícia e Sociedade e Direitos Humanos incluem títulos que estão entre os mais reeditados da editora.

Nova obra debate formação da identidade paulista

A construção de uma identidade branca, masculina e afeita ao progresso para São Paulo na primeira metade do século XX se deu por meio da contraposição com regiões menos ...

Clarice Lispector: a delicadeza e contundência de uma literatura de liberação. Entrevista especial com Nádia Gotlib

A professora observa como a autora aborda as temáticas femininas sem necessariamente ser feminista, movendo-se muito mais no sentido de liberação de quaisquer amarras e padrões

A Feira do Livro no Pacaembu

A Praça Charles Miller vai ser ocupada pelos livros, e a @edusp.oficial não ficará de fora: vem aí A Feira do Livro, entre os dias 8 e 12 de junho.

Edusp inaugura livraria com 5 mil obras na USP de São Carlos no próximo dia 27

A Editora da Universidade de São Paulo (Edusp) inaugurará na próxima sexta-feira (27) a nova Livraria Edusp do campus da USP de São Carlos, com quase o dobro do acervo que ...
Mais