Arquiteturas no Brasil 1900-1990

Capa de Arquiteturas no Brasil 1900-1990 Obra Premiada
  • de Hugo Segawa
Sinopse

Visão abrangente da arquitetura brasileira no século XX, propondo inicialmente uma reinterpretação das várias vertentes do movimento moderno até a Segunda Guerra, organizadas em três linhas: modernismo programático (1917-1932), modernidade pragmática (1922-1943) e modernidade corrente (1929-1945). Continuando seu estudo com o panorama do período pós-guerra, o autor analisa os embates ideológicos, as principais realizações arquitetônicas e seus protagonistas, entre eles Oscar Niemeyer, Lúcio Costa e Vilanova Artigas, assim como o trabalho de arquitetos estrangeiros que se radicaram no país, chegando até a atualidade, com a ausência de rumos que caracterizou a chamada década perdida de 1980 e seus desdobramentos recentes. Hugo Segawa realiza, dessa forma, uma leitura atenta e original das polêmicas, das conquistas e também dos malogros envolvidos na aventura de construir espaços, edifícios e cidades num país em constante formação.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 68,00
ISBN 10: 8531404450
ISBN 13: 9788531404450
3ª edição, impressão de 2018

232 páginas
22 x 27 cm
Brochura
Coleção Acadêmica

Prêmio
Prêmio Olga Verjovski
Instituto de Arquitetos do Brasil
Hugo Segawa

Eventos

25/08
de 2021

Webinar e lançamento do livro “Livros, Leituras e Bibliotecas”

Acontece em 25/8/2021, quarta-feira, o webinar e lançamento virtual de "Livros, Leituras e Bibliotecas: História da Arquitetura e da Construção Luso-Brasileira", de Ricardo Rocha.

Mais Eventos

Mais

Borba Gato e a emergência do passado no presente

Protestar no monumento que exalta o movimento bandeirante colocou a história no centro do debate e permite questionar o quanto de passado ainda há no presente.

Digitais passam a representar 6% do faturamento das editoras brasileiras

Em relação a 2019, o faturamento das editoras com a venda de conteúdos editoriais cresceu 36% em 2020, fechando o ano em R$ 147 milhões

Legado de resistência em Cecília Meireles e o equívoco de Laurence Hallewell

Cecília Meireles teve de ir à delegacia, debaixo de humilhações, para prestar esclarecimentos. Mas não foi “presa” pela tradução de um livro de Mark Twain

Palestra de lançamento de “Uma História da Hungria” está disponível no YouTube

Evento contou com a participação do autor e tradução simultânea

Milton Santos, morto há 20 anos, nos convida a construir uma outra globalização

Geógrafo apontou caminhos para um projeto humanitário que se contraponha ao poder totalitário do dinheiro
Mais