Metrópole Corporativa Fragmentada

O Caso de São Paulo

  • de Milton Santos
Sinopse

Sustentado pelo método da formação socioeconômica e territorial, Milton Santos analisa alguns aspectos da aglomeração paulistana, cuja situação considera crítica, e indica tendências nem sempre valorizadas pelos administradores ou mesmo pelos pesquisadores. Aliando o método geográfico à economia política, o autor elege algumas variáveis em sua análise: o papel do Estado e sua ação corporativa; a distribuição de renda e os contrastes entre riqueza e pobreza; crescimento e crise econômica; o tamanho da cidade; especulação e vazios urbanos; o gasto público e a seletividade social e espacial; além das tendências da realidade atual. Descreve também o princípio da fragmentação do espaço, evidenciada pela capacidade de mobilidade da população nas questões de moradia e de transportes. Por fim, a partir da tese desenvolvida neste ensaio, define a cidade de São Paulo como a “Metrópole Corporativa Fragmentada”.

Ficha técnica

R$ 26,00
ISBN 10: 8531411599
ISBN 13: 9788531411595
2ª edição, impressão de 2019

136 páginas
14 x 21 cm
Brochura
Coleção Milton Santos

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais