Como as Palavras Mudam de Sentido

  • de Antoine Meillet
  • org. Rafael Faraco Benthien e Miguel Soares Palmeira
Sinopse

Neste terceiro volume, a Coleção Biblioteca Durkheimiana apresenta, pela primeira vez em português, este importante estudo de Antoine Meillet, publicado originalmente em 1906. Nele, o autor defende uma explicação sociologicamente fundada das transformações de sentido no âmbito do vocabulário. Os indivíduos circulam e consigo carregam palavras. Os empréstimos que ocorrem devido à circulação dos indivíduos, de um grupo social a outro ou de um subgrupo a um grupo mais amplo, têm impactos no conjunto do vocabulário que cada um deles mobiliza. Defendendo uma linguística colada à sociologia, Meillet tematiza a transformação das línguas e das sociedades. Focando as noções de empréstimo, língua geral e língua particular, propõe um modelo capaz de problematizar as idas e vindas de um mesmo indivíduo entre vários grupos. O livro é acompanhado de uma edição crítica do original francês, à qual se somam análises de especialistas, outros textos de Meillet e um necrológio do autor assinado por Marcel Mauss.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 32,00
ISBN 10: 8531416035
ISBN 13: 9788531416033
1ª edição, impressão de 2021

184 páginas
13 x 21 cm
Brochura
Coleção Biblioteca Durkheimiana

Eventos

23 a
25/08
de 2022

7ª Festa do Livro da USP São Carlos

De 23 a 25 de agosto a Edusp participará da 7ª Festa do Livro da USP São Carlos.

Mais Eventos

Mais

Coleções da Edusp ampliam debate sobre a segurança pública e os direitos humanos

Parceria do NEV-USP e da Edusp, as coleções Polícia e Sociedade e Direitos Humanos incluem títulos que estão entre os mais reeditados da editora.

Nova obra debate formação da identidade paulista

A construção de uma identidade branca, masculina e afeita ao progresso para São Paulo na primeira metade do século XX se deu por meio da contraposição com regiões menos ...

Clarice Lispector: a delicadeza e contundência de uma literatura de liberação. Entrevista especial com Nádia Gotlib

A professora observa como a autora aborda as temáticas femininas sem necessariamente ser feminista, movendo-se muito mais no sentido de liberação de quaisquer amarras e padrões

A Feira do Livro no Pacaembu

A Praça Charles Miller vai ser ocupada pelos livros, e a @edusp.oficial não ficará de fora: vem aí A Feira do Livro, entre os dias 8 e 12 de junho.

Edusp inaugura livraria com 5 mil obras na USP de São Carlos no próximo dia 27

A Editora da Universidade de São Paulo (Edusp) inaugurará na próxima sexta-feira (27) a nova Livraria Edusp do campus da USP de São Carlos, com quase o dobro do acervo que ...
Mais