Blocos de Memórias

Habitação Social, Arquitetura Moderna e Patrimônio Cultural

Capa de Blocos de Memórias Obra Premiada
  • de Flávia Brito do Nascimento
Sinopse

Estabelecendo um panorama no qual discorre sobre a patrimonialização da arquitetura em âmbito internacional e nacional, Flávia Brito do Nascimento propõe um estudo dos conjuntos residenciais construídos no Brasil entre os anos de 1930 e 1964. A partir da análise dos processos de tombamento e de publicações em periódicos especializados, a autora discute a concepção da memória da arquitetura moderna brasileira desenvolvida nos anos 1980 e a construção do não lugar dos conjuntos residenciais no patrimônio cultural. Dedica-se ainda ao estudo dos aspectos materiais da preservação destas habitações destacando, neste contexto, a trajetória do Conjunto Residencial do Pedregulho, no Rio de Janeiro. Blocos de Memórias insere-se assim no debate sobre preservação da arquitetura e urbanismo modernos, realçando a importância histórica dos conjuntos residenciais e o que representam como patrimônio.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 80,00
ISBN 10: 8531416175
ISBN 13: 9788531416170
1ª edição, impressão de 2017

480 páginas
18 x 25,5 cm
Brochura

Prêmio
3º Prêmio Abeu
Associação Brasileira das Editoras Universitárias
Projeto Gráfico - Menção Honrosa
Responsável: Marcio Freitas
3º Prêmio Abeu
Associação Brasileira das Editoras Universitárias
Sociais e da Expressão - Menção Honrosa
Flávia Brito do Nascimento

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais