Pintores Paisagistas

São Paulo 1890 a 1920

Capa de Pintores Paisagistas Obra Premiada
  • de Ruth Sprung Tarasantchi
Sinopse

A pintura brasileira do século XIX, considerada durante muito tempo sem interesse e devedora das academias artísticas europeias, vem sendo reavaliada em sua importância para a compreensão do desenvolvimento da arte no Brasil. Trabalhando nessa direção, Ruth Tarasantchi recupera as obras de diversos pintores que compõem um painel significativo do fazer artístico em São Paulo na passagem do século XIX para o seguinte. Examina as exposições na cidade, a crítica, as obras estrangeiras adquiridas por colecionadores, o ensino de arte, a questão do nacionalismo, a atuação de museus, os prêmios e as bolsas de estudo no exterior. Analisa ainda problemas de composição e tratamento cromático, os instrumentos e materiais empregados, além de questões centrais como o impacto da fotografia no trabalho dos pintores.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 240,00
ISBN 10: 8531415586
ISBN 13: 9788531415586
2ª edição, impressão de 2016

392 páginas
29 x 29 cm
Brochura

Prêmio
Premier Print Awards
Printing Industries of America
Reproduções de Arte
Responsável: Ruth Spring Tarasantchi

Eventos

19/11
de 2020

Lançamento de “Ensaio sobre Música Brasileira”

Acontece na quinta-feira, 19/11/2020, o lançamento virtual de "Ensaio sobre Música Brasileira", de Mario de Andrade, em nova edição organizada por Flávia Camargo Toni.

Mais Eventos

Mais

Especialistas discutem educação nos países de língua portuguesa

Educação em países lusófonos é tema de seminário

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador
Mais