Piedade Cruel

  • de Eugene O´Neill
  • trad. Adriano de Paula Rabelo
Sinopse

Considerada pelo próprio autor como sua melhor realização, Piedade Cruel foi escrita em 1939 e estreou em 1946, depois de uma ausência de mais de dez anos de peças inéditas do autor nos palcos. Nela, O Neill abandona o experimentalismo com linguagens, formas e enredos, que caracterizou sua produção nos anos de 1920 e de 1930, para retomar certo realismo do início de sua carreira, enriquecido pela experiência atribulada em sua vida pessoal e como dramaturgo. Piedade Cruel discute a necessidade humana de criar ilusões para suportar o peso da vida, a paz de espírito como necessidade fundamental do homem, e toda a ação gira em torno do conflito entre a ilusão e o valor relativo da verdade. A riqueza da peça decorre de seus diversos níveis de leitura, de suas várias interpretações, da profundidade e da compaixão com que o autor retrata os seres humanos decaídos, mas irmanados pelo sonho.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 40,00
ISBN 10: 8531412277
ISBN 13: 9788531412271
1ª edição, impressão de 2010

272 páginas
13 x 21 cm
Brochura
Coleção Em Cena

Eventos

03/05
de 2022

Convite para o lançamento do livro Mulheres Modernistas

Edusp e Livraria Martins Fontes Paulista convidam para o lançamento do livro Mulheres Modernistas: Estratégias de Consagração na Arte Brasileira de Ana Paula Cavalcanti Simioni

Mais Eventos

Mais

“Mulheres Moderninstas” analisa protagonismo feminino

A Edusp lança neste dia 3 de maio, às 18 horas, o livro “Mulheres Modernistas: Estratégias de Consagração na Arte Brasileira”, de Ana Paula Cavalcanti Simioni. A obra ...

Edusp lança edital para seleção de obras didáticas dirigido a docentes da USP

A Edusp convida os docentes da USP a conhecerem o Edital de Seleção de Livros e Obras Didáticas para o Ensino de Graduação e de Pós-graduação.

Em entrevista, Ana Paula, autora do livro “Profissão Artista”, da Edusp, analisa a trajetória de Georgina de Albuquerque

Na semana do Dia Internacional da Mulher, vamos conhecer uma figura feminina que ganhou notoriedade ao retratar a história do país?

Entrelinhas – episódio 13

Jorge Schwartz fala ao programa Entrelinhas, da TV Cultura, sobre a importância desses acontecimentos para a história do país.
Mais