Inimigos Fiéis

História, Guerra e Xamanismo na Amazônia

Capa de Inimigos Fiéis Obra Premiada
  • de Carlos Fausto
Sinopse

Resultado de uma década de pesquisas entre os parakanãs, povo tupi-guarani do norte da Amazônia que preservou sua autonomia até o início dos anos de 1970, este livro reconstrói, com base na história oral, um século de existência desse grupo, desde sua cisão em dois blocos, acompanhando as transformações que ocorreram nos padrões de subsistência, nas relações de gênero e nas formas sociopolíticas de cada um deles. O autor realiza uma fina análise simbólica e estrutural centrada na guerra e no xamanismo indígenas, revisita temas como o canibalismo, a caça de troféus, o universo onírico do xamã e seus espíritos familiares, para falar de um mundo povoado de inimigos que cabe ao xamã e ao guerreiro tornar fiéis.

Ficha técnica

R$ 90,00
ISBN 10: 8531405742
ISBN 13: 9788531405747
1ª edição, impressão de 2014

592 páginas
18 x 25,5 cm
Brochura

Prêmio
Prêmio Anpocs
Anpocs e CNPq
Melhor Livro em Ciências Sociais
Carlos Fausto

Eventos

09/03
de 2024

Lançamento do livro “Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade”

Participe do lançamento do livro "Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade"

Mais Eventos

Mais

A complexa relação entre texto e imagem nas ilustrações de Poty Lazzarotto

Símbolo da cultura curitibana, a jornada de Poty pelas artes visuais revela a riqueza contida no seu trabalho de ilustrador

Amizade entre Mário e Oswald de Andrade é explorada em novo volume da Coleção Correspondência

Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade mostra a importância da escrita epistolar não só para o modernismo como também para a preservação de nossa história

Do jornalismo ao ativismo político, antologia revela as múltiplas faces da obra de Patrícia Galvão, a Pagu

“Palavras em Rebeldia” mostra a importância de Pagu, que passou de escritora pouco conhecida a homenageada da FLIP, na história do modernismo e nos dias de hoje

Livro aponta a influência das óperas europeias na construção do romance brasileiro e na sociedade pós-colonial

“Ópera Flutuante: Teatro Lírico, Literatura e Sociedade no Rio de Janeiro do Segundo Reinado” retrata a presença do drama musicado na capital do Brasil no século XIX

Antropólogo usa história da arte para compreender origens e poderes de artefatos indígenas

Em “Ardis da Arte: Imagem, Agência e Ritual na Amazônia”, Carlos Fausto traça comparativo etnográfico entre regimes imagéticos e culturas de povos originários das ...
Mais