História Concisa do Teatro Brasileiro

1570-1908

  • de Décio de Almeida Prado
Sinopse

Ilustrada com fotos e caricaturas de época, esta obra é uma espécie de súmula dos diversos escritos que o maior crítico teatral do país dedicou às artes cênicas ao longo de mais de meio século. Abrangendo o período que vai dos autos do padre José de Anchieta ao teatro do Rio de Janeiro no começo do século XX, Décio de Almeida Prado analisa as manifestações do barroco setecentista, como as festas religiosas e a ópera; o teatro romântico de Gonçalves de Magalhães, Gonçalves Dias e Álvares de Azevedo; o nascimento da comédia em meados do século XIX, com Martins Pena; o drama histórico da segunda metade desse mesmo século e o realismo de, entre outros, José de Alencar; os três tipos de teatro musicado (a opereta bufa, a revista de ano e a mágica) e, por fim, a burleta na virada do século. Este livro é certamente uma obra de consulta obrigatória para todos os interessados na história do teatro no Brasil.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 33,00
ISBN 10: 8531404959
ISBN 13: 9788531404955
2ª edição, impressão de 2008

176 páginas
14 x 21 cm
Brochura

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais