A Guerra dos Bárbaros

Povos Indígenas e a Colonização do Sertão Nordeste do Brasil, 1650-1720

  • de Pedro Puntoni
Sinopse

A expansão da fronteira colonial na América portuguesa no século XVII criou zonas de conflito com as populações autóctones. No norte do Estado do Brasil a zona da pecuária no sertão tornou-se ponto de convergência dos conflitos resultantes da expansão colonial, especialmente entre os colonos luso-portugueses e os povos indígenas. A Guerra do Bárbaros, como ficou conhecida a série de conflitos que ocorreu entre 1651 e 1704, é minuciosamente analisada por Pedro Puntoni nesse estudo de fôlego, acompanhado de mapas e ilustrações. O autor refuta as interpretações que vêem nessa Guerra uma espécie de confederação unificada, mostrando seu caráter fragmentário, e destacando os papéis dos diferentes agentes em jogo: soldados, missionários, agentes da Coroa Portuguesa e índios de nações diversas. Mostra também os conflitos entre estes últimos, denominados de Bárbaros pelos colonizadores na época, e as disputas que mantinham entre si.

Ficha técnica

R$ 58,00
ISBN 10: 8527105683
ISBN 13: 9788531406843
1ª edição, impressão de 2002

328 páginas
14 x 21 cm
Brochura
Coedição: Hucitec

Eventos

01 a
10/07
de 2020

[Prorrogada] 1ª Feira Virtual das Editoras Universitárias

A Edusp participa do evento oferecendo títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Lançamento de “Desenvolvimento e Cooperação na América Latina”

Coordenado por Enrique García, o sétimo volume da coleção Cátedra José Bonifácio é lançado no Portal de Livros Abertos

Livro mostra as transformações políticas em São Paulo

Professor de Nova Jersey analisa história pouco explorada do estado de São Paulo

Um arquiteto que sonhou a cidade para os cidadãos

Livro traz textos de arquiteto que põe em xeque o desenvolvimentismo na arquitetura

O dicionário do iluminista que estudou o inferno no século 19

Livro registra o vernáculo ocultista de dois séculos atrás

O naturalista pioneiro que saiu na defesa das florestas

A história de Frei Veloso, missionário, tipógrafo e cientista, é contada em novo livro da Edusp
Mais