O Discurso Ficcional na TV

Sedução e Sonho em Doses Homeopáticas

  • de Anna Maria Balogh
Sinopse

A televisão brasileira notabilizou-se pela excelência de seus formatos de ficção, em particular a novela, e se consolidou como uma poderosa indústria cujos produtos são exportados e reconhecidos mundialmente. A ficção na televisão mantém o antigo gosto do homem em contar histórias, mas os suportes, as formas de conceber e realizar, e mesmo de fruir as mesmas mudaram. Este livro pretende sistematizar e analisar a ficção televisual, sem perder de vista a riqueza do processo e a importância que o veículo tem como principal meio de entretenimento e poderoso formador de opinião. Partindo de longa experiência de ensino e pesquisa, a autora reflete sobre as singularidades da ficção na TV, usando a semiótica como ferramenta principal de análise.

Ficha técnica

R$ 48,00
ISBN 10: 8531406749
ISBN 13: 9788531406744
1ª edição, impressão de 2002

232 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coleção Acadêmica

Eventos

16/09
de 2020

Lançamento de “Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP”

Acontece na quarta-feira, 16/9/2020, o lançamento e o debate virtual de "Sobre os Primórdios da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP", organizado por Walnice Nogueira Galvão.

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais