A Crise das Identidades

A Interpretação de uma Mutação

  • de Claude Dubar
  • trad. Mary Amazonas Leite de Barros
Sinopse

Claude Dubar faz um balanço das mudanças da sociedade francesa a partir dos anos 1960 no que tange à vida privada, do trabalho e das crenças simbólicas, e propõe que as formas anteriores de identificação dos indivíduos perderam sua legitimidade, sendo que as novas não estão ainda plenamente constituídas. Essa constatação de crise está ligada a uma conjuntura econômica, política e simbólica particular: a globalização das trocas culturais e o surgimento de uma nova economia, a diversificação das formas de vida privada e as relações entre os sexos. As formas identitárias antigas já não permitiriam a apreensão dos processos atuais, enquanto aquelas em constituição ainda não estão claramente perceptíveis, e muitas vezes são vistas como ameaçadoras. Para o autor, enquanto se apresentam numa pluralidade de manifestações e em inúmeras combinações, nenhuma das formas de identidade existentes pode ser considerada dominante ou mais legítima que outras.

Ficha técnica

R$ 41,00
ISBN 10: 8531411181
ISBN 13: 9788531411182
1ª edição, impressão de 2009

292 páginas
16 x 23 cm
Brochura

Eventos

08 a
12/08
de 2022

4ª Feira Virtual das Editoras Universitárias

De 08 a 12 de agosto a Edusp participará da 4ª Feira Virtual das Editoras Universitárias promovida pela ABEU.

Mais Eventos

Mais

Coleções da Edusp ampliam debate sobre a segurança pública e os direitos humanos

Parceria do NEV-USP e da Edusp, as coleções Polícia e Sociedade e Direitos Humanos incluem títulos que estão entre os mais reeditados da editora.

Nova obra debate formação da identidade paulista

A construção de uma identidade branca, masculina e afeita ao progresso para São Paulo na primeira metade do século XX se deu por meio da contraposição com regiões menos ...

Clarice Lispector: a delicadeza e contundência de uma literatura de liberação. Entrevista especial com Nádia Gotlib

A professora observa como a autora aborda as temáticas femininas sem necessariamente ser feminista, movendo-se muito mais no sentido de liberação de quaisquer amarras e padrões

A Feira do Livro no Pacaembu

A Praça Charles Miller vai ser ocupada pelos livros, e a @edusp.oficial não ficará de fora: vem aí A Feira do Livro, entre os dias 8 e 12 de junho.

Edusp inaugura livraria com 5 mil obras na USP de São Carlos no próximo dia 27

A Editora da Universidade de São Paulo (Edusp) inaugurará na próxima sexta-feira (27) a nova Livraria Edusp do campus da USP de São Carlos, com quase o dobro do acervo que ...
Mais