Uma História do Romance de 30

  • de Luís Bueno
Sinopse

Este livro apresenta uma nova visão sobre o romance da década de 1930, que tem sido geralmente dividido apenas entre regionalistas e intimistas. Com uma leitura abrangente não só dos romances, mas também das críticas, Luís Bueno propõe uma divisão temporal em três fases, visando abranger a variedade da produção do período. Essa história foi construída de modo a evidenciar o movimento de uma dúvida cética, que caracterizava os anos iniciais da década, a um novo estado de dúvida decorrente da polarização política entre esquerda e direita. Os capítulos finais são dedicados às obras de quatro autores em que Bueno pode analisar as complexas soluções para o problema da representação do outro. A escolha por Cornélio Penna, Dyonélio Machado, Cyro dos Anjos e Graciliano Ramos se deve à sua capacidade de construir um painel sintético e problematizador do romance de 30.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 94,00
ISBN 10: 8531409659
ISBN 13: 9788531409653
1ª edição, impressão de 2015

712 páginas
16 x 23 cm
Brochura
Coedição: Editora da Unicamp

Eventos

28/09
02/10
de 2020

Feira Virtual da Abeu: Comunicação Corporativa

A Edusp participa do evento oferecendo uma seleção especial de títulos com 50% de desconto

Mais Eventos

Mais

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador

É verdade que nevou em São Paulo em 1918?

No caderno de visitas da famosa garçonnière mantida pelo escritor Oswald de Andrade na Rua Líbero Badaró, apelidada de "covil da rua Líbero", há a referência de que nevou ...
Mais