Bibliografia da Impressão Régia do Rio de Janeiro - 2 Volumes

1808-1822

  • de Ana Maria de Almeida Camargo e Rubens Borba de Moraes
Sinopse

A instalação da Impressão Régia no Rio de Janeiro trouxe significativas mudanças ao país, abrindo caminho para numerosas edições, para o surgimento de editoras e tipografias e para a criação de um mercado de livros até então inexistente. O objetivo desta obra é identificar as publicações dos primeiros anos de funcionamento da Impressão Régia, de 1808 a 1822. Os títulos estão organizados cronologicamente, e são acompanhados de estudo de Rubens Borba de Moraes sobre a história da Impressão Régia e sua produção. O primeiro volume abrange os títulos publicados, com a identificação de autoria e uma descrição concisa do conteúdo de cada obra, e o segundo inclui as disposições legais de rotina.

Ficha técnica

R$ 42,00
ISBN 10: 853140181X
ISBN 13: 9788531401817
1ª edição, impressão de 1993

678 páginas
20,5 x 27 cm
Capa dura
Coedição: Livraria Kosmos

Eventos

09/03
de 2024

Lançamento do livro “Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade”

Participe do lançamento do livro "Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade"

Mais Eventos

Mais

A complexa relação entre texto e imagem nas ilustrações de Poty Lazzarotto

Símbolo da cultura curitibana, a jornada de Poty pelas artes visuais revela a riqueza contida no seu trabalho de ilustrador

Amizade entre Mário e Oswald de Andrade é explorada em novo volume da Coleção Correspondência

Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade mostra a importância da escrita epistolar não só para o modernismo como também para a preservação de nossa história

Do jornalismo ao ativismo político, antologia revela as múltiplas faces da obra de Patrícia Galvão, a Pagu

“Palavras em Rebeldia” mostra a importância de Pagu, que passou de escritora pouco conhecida a homenageada da FLIP, na história do modernismo e nos dias de hoje

Livro aponta a influência das óperas europeias na construção do romance brasileiro e na sociedade pós-colonial

“Ópera Flutuante: Teatro Lírico, Literatura e Sociedade no Rio de Janeiro do Segundo Reinado” retrata a presença do drama musicado na capital do Brasil no século XIX

Antropólogo usa história da arte para compreender origens e poderes de artefatos indígenas

Em “Ardis da Arte: Imagem, Agência e Ritual na Amazônia”, Carlos Fausto traça comparativo etnográfico entre regimes imagéticos e culturas de povos originários das ...
Mais