Livro mostra a subserviência do governo Dutra aos Estados Unidos

02/09/2020

Em Jornal da Usp

Por Marcus de Rosa

O período de maior aproximação política e econômica entre Brasil e Estados Unidos ocorreu no governo do presidente Eurico Gaspar Dutra, entre 1946 e 1951. Mas essa aproximação pode ser vista como uma relação subserviente, em que o governo brasileiro se alinhou incondicionalmente aos interesses norte-americanos.

Essa é uma das análises do livro O Alinhamento sem Recompensa – A Política Externa do Governo Dutra, do historiador Gerson Moura, que a Edusp acaba de publicar. Inédito em livro até agora, a obra é resultado de um relatório de pesquisa produzido por Moura em 1990. O autor é pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e já atuou como professor na USP, na Universidade Federal Fluminense (UFF) e na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

[…]

Os motivos internos dessa aliança também são explicitados no livro, deixando claros os interesses que levariam o Brasil a sacrificar sua soberania em troca de uma posição incondicional ao lado dos Estados Unidos no cenário mundial. Segundo Moura, “o discurso da política externa do Brasil em 1946 admitia a possibilidade (e até mesmo a inevitabilidade) de uma terceira guerra entre o ‘Ocidente’ e o ‘Leste’, razão pela qual se deveria manter uma política do mais completo apoio aos Estados Unidos, como a melhor maneira de salvaguardar a ‘civilização ocidental’ e, nela, a posição do Brasil”.

Moura explora também as relações do Brasil com o maior adversário dos Estados Unidos durante a Guerra Fria, a União Soviética. O autor cita o então embaixador brasileiro em Washington, Carlos Martins, que em 1945 “resumiu a política dos Estados Unidos para a América Latina nos seguintes itens: consolidar uma frente antirrussa, eliminar os centros de propaganda antiamericana e organizar politicamente a defesa do hemisfério”. O mesmo Carlos Marins havia aconselhado Getúlio Vargas, anos antes, a manter o não reconhecimento do governo da União Soviética. Esse reconhecimento ocorreu em 1945. Em seu governo, Dutra lidaria com a “ameaça”, levando o Partido Comunista de volta à clandestinidade, o que conduziria a uma relação tortuosa entre as duas nações, como conta Moura.

O Alinhamento sem Recompensa – A Política Externa do Governo Dutra, de Gerson Moura, Edusp, 152 páginas, R$ 24,00.

Leia o texto original na íntegra no Jornal da USP

Eventos

19/11
de 2020

Lançamento de “Ensaio sobre Música Brasileira”

Acontece na quinta-feira, 19/11/2020, o lançamento virtual de "Ensaio sobre Música Brasileira", de Mario de Andrade, em nova edição organizada por Flávia Camargo Toni.

09 a
15/11
de 2020

Festa Virtual do Livro da USP

Acontece entre os dias 9 e 15 de novembro a Festa Virtual do Livro da USP.

Mais Eventos