Juó Bananére: Irrisor, Irrisório
De R$ 65,00
Por R$ 52,00
Jornalista, prosador, poeta, polemista, dramaturgo e intelectual macarrônico. Essas são as diferentes máscaras que compõem a personalidade literária de Juó Bananére, personagem criado por Alexandre Marcondes Machado para comentar e relatar os eventos contemporâneos pelo olhar de um imigrante italiano na São Paulo do início do século XX. Iniciou a publicação de seus textos em O Pirralho, revista criada por Oswald de Andrade e amigos, e continuou nos anos seguintes em outras publicações, como O Queixoso e A Vespa. Carlos Eduardo Capela selecionou para este livro textos publicados entre 1911 e 1917, contemplando alguns já reunidos no livro La Divina Increnca. Juó Bananére se exprimia numa linguagem singular, de feição própria, macarrônica, e por isso as transcrições nesta edição obedecem rigorosamente aos originais, acrescidas de notas de rodapé, tornando a leitura mais compreensiva para o leitor contemporâneo.

ISBN 13: 9788531412127

Peso: 0,815 kg

Ano: 2009

Páginas: 536

Formato: 23,50 x 16,50 x 3,00 cm

Coedição: Nankin Editorial