Recitativo e Ária para José Mascarenhas

  • de Régis Duprat e Maria Alice Volpe
  • org. Flávia Camargo Toni
Sinopse

Datado da Bahia, 2 de julho de 1759, o Recitativo e Ária, de autoria anônima e dedicado a José Mascarenhas de Melo, é considerado uma das peças musicais mais antigas do Brasil, destacando-se pelo fato de seu texto literário vir escrito em português, e não em latim, como era então usual, e ainda por sua natureza profana, ao contrário da maioria das obras musicais do período colonial brasileiro conhecidas até agora. Mascarenhas foi o primeiro presidente da Academia Brasílica dos Renascidos, da qual o árcade mineiro Cláudio Manoel da Costa também era membro. Os manuscritos originais compõem-se de partituras de voz, na clave de dó, primeiro violino, segundo violino e baixo. Foram identificados e restaurados por Régis Duprat, que preparou um estudo crítico sobre a obra. Além da transcrição, a edição traz a reprodução fac-similar dos manuscritos originais e texto bilíngue português-inglês.

Ficha técnica

R$ 75,00
ISBN 10: 8531405483
ISBN 13: 9788531405488
1ª edição, impressão de 2000

184 páginas
23 x 26 cm
Brochura
Coleção Uspiana - Brasil 500 Anos
Coedição: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

Eventos

04/03
de 2020

Lançamento de “Arquitetura Evanescente”

Acontece na quarta-feira, 4/3/2020, o lançamento de "Arquitetura Evanescente", de Fernando Atique, na Livraria Martins Fontes Paulista.

Mais Eventos

Mais

Um arquiteto que sonhou a cidade para os cidadãos

Livro traz textos de arquiteto que põe em xeque o desenvolvimentismo na arquitetura

Livro mostra as transformações políticas em São Paulo

Professor de Nova Jersey analisa história pouco explorada do estado de São Paulo

Leonardo da Vinci: uma mirada

Leonardo da Vinci não cessa de fascinar. Pesquisadores das mais diversas áreas de estudo voltam-se ao personagem-símbolo da civiltà (cultura) renascentista. Sua obra de ...

O dicionário do iluminista que estudou o inferno no século 19

Livro registra o vernáculo ocultista de dois séculos atrás

O naturalista pioneiro que saiu na defesa das florestas

A história de Frei Veloso, missionário, tipógrafo e cientista, é contada em novo livro da Edusp
Mais