O Mediterrâneo e o Mundo Mediterrâneo na Época de Filipe II - 2 Volumes

  • de Fernand Braudel
  • trad. Gilson César Cardoso de Souza
Sinopse

O Mediterrâneo e o Mundo Mediterrâneo na Época de Filipe II, de Fernand Braudel, tem sua primeira edição brasileira, a partir de nova tradução do original francês. Seguindo o projeto original do autor, a obra desenvolve-se em diferentes ritmos: passa do “longo prazo”, do ritmo quase imóvel da geografia e das civilizações, ao tempo lento de grandes ciclos econômicos e sociais e, por fim, ao tempo breve e dinâmico dos acontecimentos do cotidiano. Lincoln Secco e Marisa Midori Deaecto observam que “as concepções de Braudel estão entranhadas em sua narrativa. Não há neste livro uma única história linear, mas um conjunto de narrativas, por vezes quebradas por uma miríade de descrições. O quadro se desenha lentamente aos olhos do leitor.” Para o historiador, todos os problemas que o Mediterrâneo suscita são de uma riqueza humana excepcional, interessando tanto a historiadores quanto a não historiadores.

ver sumário

Ficha técnica

R$ 234,00
ISBN 10: 8531415365
ISBN 13: 9788531415364
1ª edição, impressão de 2016

1644 páginas
19 x 26 cm
Capa dura
Coleção Os Fundadores da USP

Eventos

19/11
de 2020

Lançamento de “Ensaio sobre Música Brasileira”

Acontece na quinta-feira, 19/11/2020, o lançamento virtual de "Ensaio sobre Música Brasileira", de Mario de Andrade, em nova edição organizada por Flávia Camargo Toni.

Mais Eventos

Mais

Especialistas discutem educação nos países de língua portuguesa

Educação em países lusófonos é tema de seminário

Livro de entrevistas lembra os primeiros anos da USP

Obra traz depoimentos de Paul Bastide, Antonio Candido, Florestan Fernandes e Mário Schenberg, entre outros

Edusp tem novo diretor-presidente

Carlos Roberto Ferreira Brandão, ex-diretor do MAC (2016-2020), é o novo diretor-presidente da Edusp a partir de setembro de 2020.

Trabalhadores humanitários e o legado de Sérgio Vieira de Mello

Trajetória de Sérgio ilumina possibilidades da ação humanitária e o terreno como lugar dos direitos humanos

“Não há evolução sem ruptura”

Entrevista com Alex Flemming, pintor, escultor e gravador
Mais