Coerção, Capital e Estados Europeus 1990-1992

  • de Charles Tilly
  • trad. Geraldo Gerson de Souza
Sinopse

A origem dos Estados modernos é analisada aqui de maneira abrangente por Charles Tilly, orientado pela reflexão sobre a trajetória histórica da instituição do Estado e suas relações com mecanismos de aplicação, acumulação e concentração da coerção. Tilly opta por uma visão prospectiva, numa abordagem que permite a observação de fatos e processos decisivos que uma análise retrospectiva provavelmente perderia de vista. O autor depreende as implicações de sua análise para os Estados contemporâneos, sobretudo para os do chamado Terceiro Mundo, ressaltando as diferenças entre as duas experiências e enfatizando as conseqüências do colonialismo e das várias formas de dominação e influência pós-colonial.

Ficha técnica

R$ 64,00
ISBN 10: 8531403529
ISBN 13: 9788531403521
1ª edição, impressão de 1996

360 páginas
18 x 25,5 cm
Brochura
Coleção Clássicos

Eventos

20/03
de 2020

[Cancelado] Lançamento de “Gênero e Feminismos”

O lançamento de "Gênero e Feminismos", que aconteceria sexta-feira, 20/3/2020, está temporariamente cancelado. Assim que possível, uma nova data será anunciada.

Mais Eventos

Mais

Preservar as escassas florestas das cidades é o desafio

No livro “Natureza em Megacidades”, Jörg Spangenberg defende a vegetação integrada à paisagem de concreto

Livro mostra as transformações políticas em São Paulo

Professor de Nova Jersey analisa história pouco explorada do estado de São Paulo

Um arquiteto que sonhou a cidade para os cidadãos

Livro traz textos de arquiteto que põe em xeque o desenvolvimentismo na arquitetura

O dicionário do iluminista que estudou o inferno no século 19

Livro registra o vernáculo ocultista de dois séculos atrás

O naturalista pioneiro que saiu na defesa das florestas

A história de Frei Veloso, missionário, tipógrafo e cientista, é contada em novo livro da Edusp
Mais