Busca
   Início  |  Edusp  |  Edusp – English  |  Edusp – Español  |  Livrarias  |  Catálogo  |  Eventos  |  Compras 
 
  Menu

  Como publicar
  Convites
  Caderno de leitura
  Prêmios
  Lançamentos
  Livros abertos
  Editais
  Doações
  RH/Concurso
  Mapa do site
  Fale conosco

 
ESCRAVOS DA NAÇÃO:
O Público e o Privado na Escravidão Brasileira, 1760-1876


de Ilana Peliciari Rocha

ISBN 10: 85-314-1704-X
ISBN 13: 978-85-314-1704-7
Formato: 23x16 cm
Nº de Páginas: 344 pp.
Peso: 540 g



R$ 52,00   Comprar
Veja Também:
LAVOURA CANAVIEIRA, TRABALHO LIVRE E COTIDIANO
LINHA DE FÉ
CRIME E ESCRAVIDÃO
NEGÓCIOS JESUÍTICOS

Ilana Peliciari Rocha explora tema ainda pouco conhecido, o processo de escravização existente entre os períodos colonial e imperial daqueles que eram considerados escravos públicos, os escravos da nação. Procura identificá-los, analisar a concepção do Estado sobre eles e contemplar suas características e vivências em estabelecimentos estatais. Esses escravos foram incorporados ao patrimônio imperial depois do confisco dos bens da Companhia de Jesus pela Coroa portuguesa, em 1760, e trabalhavam em diversos estabelecimentos públicos, tais como fábricas, fazendas nacionais, e estavam também na Corte, no Arsenal da Marinha, na Quinta da Boa Vista, nas colônias militares das fronteiras e nas obras públicas em geral. Em sua pesquisa, constatou que parte deles recebia uma remuneração por seu trabalho, e alguns ainda tinham acesso à escola de primeiras letras.

Copyright © 2004-2019 Edusp - Editora da Universidade de São Paulo - Créditos