Busca
   Início  |  Edusp  |  Edusp – English  |  Edusp – Español  |  Livrarias  |  Catálogo  |  Eventos  |  Compras 
 
  Menu

  Como publicar
  Convites
  Caderno de leitura
  Prêmios
  Lançamentos
  Livros abertos
  Editais
  Doações
  RH/Concurso
  Mapa do site
  Fale conosco

 
NARRADORES DE MACHADO DE ASSIS:
A Seriedade Enganosa dos Cadernos do Conselheiro (Esaú e Jacó e Memorial de Aires) e a Simulada Displicência das Crônicas (Bons Dias! e A Semana)


de BETELLA, Gabriela Kvacek

Coleção 100 Anos de Machado de Assis
ISBN 10: 85-314-1039-8
ISBN 13: 978-85-314-1039-0
Formato: 16x23 cm
Nº de Páginas: 240 pp.
Peso: 410 g
Coeditora(s): Nankin Editorial



R$ 35,00   Comprar
Veja Também:
OS LEITORES DE MACHADO DE ASSIS
BIBLIOGRAFIA MACHADIANA 1959-2003
A HÉLADE E O SUBÚRBIO

Gabriela Kvacek Betella empreende uma análise dos pontos de vista dos narradores das crônicas escritas por Machado de Assis a partir de 1880, identificando-os com os narradores de seus romances memorialistas em primeira pessoa, sem esquecer da importância do narrador em terceira pessoa. A autora traça os aspectos de ambos os narradores e do programa de trabalho machadiano, voltado para o cuidado estético e historiográfico. Estuda, além disso, a identificação entre crônica e memória, principiando pelos romances memorialistas Esaú e Jacó (1904) e Memorial de Aires (1908), esquadrinhando, em seguida, as crônicas de Bons Dias! (1888-1889) e A Semana (1914). Panorama das últimas publicações da obra machadiana, o livro traz importantes considerações sobre o papel da crônica em Machado de Assis, como a identificação crônica-memória, e mostra como seu estudo é uma importante ferramenta para investigação da crônica contemporânea.

Copyright © 2004 - 2017 EDUSP - Editora da Universidade de São Paulo - Créditos