Busca
   Início  |  Edusp  |  Edusp – English  |  Edusp – Español  |  Livrarias  |  Catálogo  |  Eventos  |  Compras 
 
  Menu

  Como publicar
  Convites
  Caderno de leitura
  Prêmios
  Lançamentos
  Livros abertos
  Editais
  Doações
  RH/Concurso
  Mapa do site
  Fale conosco

 
NATUREZA-MORTA:
Finitude e Negatividade em T. W. Adorno


de Maurício Chiarello

Coleção Ensaios de Cultura
ISBN 10: 85-314-0951-9
ISBN 13: 978-85-314-0951-6
Formato: 16x23 cm
Nº de Páginas: 288 pp.
Peso: 500 g



Indisponível 
Maurício Garcia Chiarello é pesquisador doutor em Filosofia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. Estudioso da obra do grupo de pensadores de Frankfurt, publicou o livro Das Lágrimas das Coisas: Estudo sobe o Conceito de Natureza em Mark Horkheimer, além de diversos artigos.

Veja Também:
FISIOGNOMIA DA METRÓPOLE MODERNA
O JARDIM IMPERFEITO
WALTER BENJAMIN

Este estudo de Maurício Chiarello, originalmente tese de doutorado, se aventura pelos intrincados meandros da relação entre arte, filosofia e psicanálise diante dos horrores da Segunda Guerra Mundial, em busca não de soluções conciliadoras, mas de questões dignas de reflexão, nas palavras de Jorge de Almeida. A leitura instigante que Chiarello realiza da obra tardia de Theodor Adorno (e também de textos cruciais de Walter Benjamin) ilumina, de modo surpreendente e fecundo, temas como o lugar da reflexão materialista sobre o sofrimento na filosofia moderna e contemporânea; o impacto da “sombra de Auschwitz” sobre a dialética negativa de Adorno; e a maneira como a Teoria Crítica interpretou as obras de Kafka, Beckett e Celan, autores capazes de exprimir o que, de outra forma, não poderia ser dito.

Copyright © 2004-2018 Edusp - Editora da Universidade de São Paulo - Créditos