Busca
   Início  |  Edusp  |  Edusp – English  |  Edusp – Español  |  Livrarias  |  Catálogo  |  Eventos  |  Compras 
 
  Menu

  Como publicar
  Convites
  Caderno de leitura
  Prêmios
  Lançamentos
  Livros abertos
  Editais
  Doações
  RH/Concurso
  Mapa do site
  Fale conosco

 
IDEOGRAMA:
Lógica, Poesia, Linguagem


org. Haroldo de Campos

ISBN 10: 85-314-0170-4
ISBN 13: 978-85-314-0170-1
Formato: 16x23 cm
Nº de Páginas: 240 pp.
Peso: 420 g
2ª Edição


Indisponível 
Haroldo de Campos (1929-2003), poeta, ensaísta e tradutor, foi professor titular do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP e professor emérito da mesma Universidade. Foi um dos idealizadores do movimento de Poesia Concreta em 1956.

Veja Também:
O MOMENTO FUTURISTA
A AVENTURA BRASILEIRA DE BLAISE CENDRARS
POESIA CONCRETA BRASILEIRA

Os seis ensaios aqui reunidos consideram a escrita ideogramática a partir de ângulos diversos. O aspecto estético ressalta num texto que impressionou Ezra Pound, “Os Caracteres da Escrita Chinesa como Instrumento para a Poesia”, de autoria de Ernest Fenollosa, assim como em “O Princípio Cinematográfico e o Ideograma”, escrito pelo cineasta Sierguéi Eisenstein. Já a abordagem lógico-filosófica é preponderante nos textos de Yu-Kuang Chu e Chang Tung-Sun, cujas teses estão intimamente relacionadas com as apresentadas por S. I. Hayakawa em “O que Significa Estrutura Aristotélica da Linguagem?”, também incluído no volume. O conjunto dessas reflexões é sintetizado por Haroldo de Campos no ensaio introdutório, em que o teórico e poeta faz uso dos conceitos de anagrama (de Saussure) e diagrama (de Peirce) para analisar as concepções de Fenollosa sobre linguagem e poesia.

Copyright © 2004 - 2017 EDUSP - Editora da Universidade de São Paulo - Créditos